L'INCS #4 - 1. EDITORIAL

Randolpho Lamonier





Jorge Mourão



            A fotografia que ilustra nosso Boletim L’Incs #4 da XXI Jornada “O inconsciente e a diferença sexual” é da instalação “Atacama – Contagem” do artista Randolpho Lamonier - uma cama desertificada cercada por objetos de consumo.

            Na abertura de seu Seminário 20 e de maneira bem-humorada, Lacan apresenta aos seus alunos a não relação sexual. A cama será a metáfora que acolherá suas primeiras palavras:



            “Deixo-os então nessa cama, à inspiração de vocês. Saio, e mais uma vez escreverei nessa porta, a fim de que à saída, talvez, vocês possam sacar de novo os sonhos que tiveram prosseguindo nessa cama. Escreverei a frase seguinte – O Gozo do Outro, do Outro com A maiúsculo, do corpo do Outro      que o simboliza, não é o signo do amor”. (Lacan, Seminário 20, pág 11).



            Já os desdobramentos dos espinhos dessa cama podem ser lidos nos textos do “O que se escreve”.

            Em “A segregação homens/mulheres e seu futuro, Aurélie Pfauwadel traz a seguinte questão: qual o futuro da segregação entre homens e mulheres? Ela prevê um aumento do ódio ao Outro sexo a partir do momento em que o semblante fálico deixa de operar como um regulador. Para ela, isso provocaria o “retorno da força de uma virilidade assustadora” e abafaria o gozo feminino, que, em suas palavras, é o “gozo mais radicalmente Outro”.

            Com Laurent Dupont, em seu texto Heréticos Adolescentes, a questão evocada é “ e se uma das questões que tocasse o sujeito no momento das metamorfoses da puberdade fosse a de se fazer herético ao discurso do Outro? ”. Dupont aponta que nesse tempo, o sujeito deverá encontrar uma palavra para seu ser sexuado. Como? Seria uma heresia se adiantássemos essa resposta!

            Na seção “O que não se escreve”, temos Simone Souto como entrevistada em nosso Boletim-cama  L’Incs #4. Há algo de novo na sexualidade dos seres falantes em sua articulação com o inconsciente? E qual seria o lugar para o amor no tempo do apagamento das diferenças? Perguntas de perder o sono e com respostas que nos fazem sonhar!

            Na rubrica “Conexões” temos Ludmilla Féres, nossa coordenadora da Jornada, que comenta o filme Quanto mais quente melhor na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.

            Lembramos que a data limite para envio de trabalho é no dia 10 de setembro de 2017. Para saber mais sobre os eixos temáticos, basta clicar na aba “Trabalhos e Eixo temáticos”. Também ao lado você encontra a aba “Bibliografia”. Não deixe de navegar por ela, é um levantamento de textos que poderá auxiliá-lo muito em seu trabalho de investigação.

            Que tal aproveitar esse frio, e se aquecer com nosso Boletim L’Incs #4?     

 




http://jornadaebpmg.blogspot.com.br/2017/08/lincs-4-2-o-que-ha-de-novo.html

Jornada EBP-MG